D. Dinis


Em gram coita, senhor,
que peior que mort'é,
vivo, per bõa fé;
e polo voss'amor
5       esta coita sofr'eu
       por vós, senhor, que eu
  
vi polo meu gram mal;
e melhor mi será
de moirer por vós já;
10e pois me Deus nom val,
       esta coita sofr'eu
       por vós, senhor, que eu
  
polo meu gram mal vi;
e mais mi val morrer
15ca tal coita sofrer;
pois por meu mal assi
       esta coita sofr'eu
       por vós, senhor, que eu
  
vi por gram mal de mi,
20pois tam coitad'and'eu.



 ----- Aumentar letra

Nota geral:

Dirigindo-se à sua senhora, o trovador dá-lhe parte do sofrimento em que anda.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
Ateúda atá finda
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 506, V 89

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 506

Cancioneiro da Vaticana - V 89


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas