Airas Pais


Dizem pela terra, senhor, ca vos amei
 e de tôdalas coitas a vossa maior hei!
       E sempr'eu, namorado,
       hei a viver coitado!
  
5Dizem pela terra que vos amei, [senhor],
e de tôdalas coitas a vossa hei maior!
       E sempr'eu, namorado,
       hei a viver coitado!
  
E de tôdalas coitas a vossa maior hei,
 10e nom dórmio a noit'e o dia peor hei!
       E sempr'eu, namorado,
       hei a viver coitado.
  
E de tôdalas coitas a vossa hei maior,
e nom dórmio a noit'e o dia hei peor!
15       E sempr'eu, namorado,
       hei a viver coitado.



 ----- Aumentar letra

Nota geral:

Original cantiga de amor, de refrão e paralelística, uma forma muito rara neste género (a forma é quase exclusiva da cantiga de amigo).
Coitado de amor, o que é público, o trovador não dorme e passa os dias mal.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão e paralelística
Cobras alternadas
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 1100, V 691
(C 1100)

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1100

Cancioneiro da Vaticana - V 691


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas