People referred

People referred in the cantigas

Afonso III



Description

Segundo filho de Afonso II de Portugal e de Urraca de Castela, nascido entre 1211 e 1217, não se esperava que o infante Afonso viesse a reinar. Foi talvez esta a razão que levou o infante a sair do reino e a viajar para França onde viria a colocar-se ao serviço de Luís IX (filho da influente Branca de Castela, sua tia) em 1234. Em França, Afonso protagoniza uma carreira destacada, participando nomeadamente na batalha de Saintes, contra o monarca Inglês Henrique III. É ainda em França que casa, em 1239, com Matilde, viúva herdeira do condado de Bolonha (Boulogne-sur-Mer).
Pelo prestígio obtido na corte francesa, para além da sua posição na linha sucessória, o Bolonhês será abordado por uma delegação de clérigos e nobres portugueses, após a declaração de D. Sancho II, seu irmão, como rex inutilis, pelo papa Inocêncio IV, em 1245, tornando-se, nessa altura, curador e defensor do reino, sob juramento de restituir a ordem pública e o respeito pelos direitos eclesiásticos. Regressa a Portugal em 1246, onde trava, até 1248, uma guerra civil contra os partidários de seu irmão, o rei Sancho, que não só mantinha apoios entre setores da nobreza, como era também apoiado pelo infante Afonso de Castela, futuro Afonso X. A guerra, favorável ao Conde de Bolonha, findou definitivamente após a morte de Sancho, em 1248, no seu exílio em Toledo, momento em que Afonso III assume a coroa de Portugal.
Como medida de pacificação, o novo monarca conduz uma expedição contra o Algarve, concluindo a conquista do reino a Sul com a tomada de Faro em 1249, situação que o colocará em contenda com Afonso X, que se considerava com direitos na região em virtude dos avanços castelhanos a oriente do Guadiana. A resolução da disputa sanear-se-á a favor de Portugal, através de um tratado entre Afonso III e Afonso X, que previa o casamento do rei português com Beatriz, bastarda do Sábio. Note-se que, à data, D. Afonso III era ainda casado com Matilde de Bolonha, situação que o próprio terá descartado em virtude dos seus interesses peninsulares, mas que só ficou sanada alguns anos mais tarde, após a morte da condessa Matilde.
O seu reinado será marcado por um reequilíbrio do reino e por reformas administrativas, algumas das quais não deixam de provocar atritos com a grande nobreza. Morre em 1279, sucedendo-lhe o seu primogénito, D. Dinis1.


References

1 Ventura, Leontina (2006), D. Afonso III, Lisboa, Círculo de Leitores.

Cantigas referring this person



À lealdade da Bezerra, que pela Beira muit'anda,, Airas Peres Vuitorom
   (In the rubrica)