João Zorro - All cantigas

View annotations <


Cancioneiros:

B 1148bis, V 751
(C 1148)

Description:

Cantiga de Amigo

Refrão

Quem visse andar fremosĩa
com'eu vi, d'amor coitada
e tam muito namorada
que chorando assi dizia:
5       "Ai amor, leixedes-m'hoje de sô lo ramo folgar,
       e depois treides-vos migo meu amigo demandar".
  
Quem visse andar a fremosa
com'eu vi, d'amor chorando
e dizendo e rogando
10por amor da Gloriosa;
       "Ai amor, leixedes-m'hoje de sô lo ramo folgar,
       e depois treides-vos migo meu amigo demandar".
  
Quem lhi visse andar fazendo
queixumes d'amor d'amigo,
15que havia sempre sigo,
e chorando assi dizendo:
       "Ai amor, leixedes-m'hoje de sô lo ramo folgar,
       e depois treides-vos migo meu amigo demandar".
  


View annotations <


Cancioneiros:

B 1149bis, V 752

Description:

Cantiga de Amigo

Refrão, Dialogada

- Os meus olhos e o meu coraçom
e o meu lume foi-se com el-rei.
- Quem est, ai filha, se Deus vos perdom?
Que mi o digades, gracir-vo-lo-ei.
5       - Direi- vo-l'eu e, pois que o disser,
       nom vos pês, madre, quand'aqui veer.
  
Que coit'houv'ora el-rei de me levar
quanto bem havia nem hei d'haver?
- Nom vos tem prol, filha, de mi o negar;
10ante vo-lo terrá de mi o dizer.
       - Direi-vo-l'eu e, pois que o disser,
       nom vos pês, madre, quand'aqui veer.


View annotations <


Cancioneiros:

B 1150bis, V 753

Description:

Cantiga de Amigo

Refrão e Paralelística

Per ribeira do rio
vi remar o navio
       e sabor hei da ribeira.
  
Per ribeira do alto
5vi remar o barco
       e sabor hei da ribeira.
  
Vi remar o navio,
i vai o meu amigo
       e sabor hei da ribeira.
  
10Vi remar o barco,
i vai o meu amado
       e sabor hei da ribeira.
  
I vai o meu amigo,
quer-me levar consigo
15       e sabor hei da ribeira.
  
I vai o meu amado,
quer-me levar de grado
       e sabor hei da ribeira.


View annotations <


Cancioneiros:

B 1151bis/1152, V 754

Description:

Cantiga de Amor

Refrão e Paralelística

Em Lixboa, sobre lo mar,
barcas novas mandei lavrar,
       ai mia senhor veelida!
  
Em Lixboa, sobre lo lez,
5barcas novas mandei fazer,
       ai mia senhor veelida!
  
Barcas novas mandei lavrar
e no mar as mandei deitar,
       ai mia senhor veelida!
  
10Barcas novas mandei fazer
e no mar as mandei meter,
       ai mia senhor veelida!


View annotations <


Cancioneiros:

B 1153, V 755

Description:

Cantiga de Amigo

Refrão e Paralelística

El-rei de Portugale
barcas mandou lavrare,
       e lá irá nas barcas sigo,
       mia filha, o voss'amigo.
  
5El-rei portugueese
barcas mandou fazere,
       e lá irá nas barcas sigo,
       mia filha, o voss'amigo.
  
Barcas mandou lavrare
10e no mar as deitare,
       e lá irá nas barcas sigo,
       mia filha, o voss'amigo.
  
Barcas mandou fazere
e no mar as metere,
15       e lá irá nas barcas sigo,
       mia filha, o voss'amigo.


View annotations <


Cancioneiros:

B 1154, V 756

Description:

Cantiga de Amigo

Refrão e Paralelística

- Cabelos, los meus cabelos,
el-rei m'enviou por elos,
       [ai] madre, que lhis farei?
       - Filha, dade-os a el-rei.
  
5- Garcetas, las mias garcetas,
el-rei m'enviou por elas,
       [ai] madre, que lhis farei?
       - Filha, dade-as a el-rei.


View annotations <


Cancioneiros:

B 1155, V 757

Description:

Cantiga de Amigo

Refrão e Paralelística

Pela ribeira do rio
cantand'ia a dona virgo
       d'amor:
       "Venhan'as barcas polo rio
5       a sabor".
  
Pela ribeira do alto
cantand'ia la dona d'algo
       d'amor:
       "Venhan'as barcas polo rio
10       a sabor".
  


View annotations <


Cancioneiros:

B 1156, V 758

Description:

Cantiga de Amigo

Refrão e Paralelística

Mete el-rei barcas no rio forte;
quem amig'há, que Deus lho amostre;
       alá vai, madre, o[n]d'hei suidade.
  
Mete el-rei barcas na Estremadura;
5quem amig'há, que Deus lho aduga;
       alá vai, madre, o[n]d'hei suidade.


View annotations <


Cancioneiros:

B 1157, V 759

Description:

Cantiga de Amigo

Refrão e Paralelística

Jus'a lo mar e o rio
       eu namorada irei
u el-rei arma navio,
       amores, convosco m'irei.
  
5Juso a lo mar e o alto
       eu namorada irei
u el-rei arma o barco,
       amores, convosco m'irei.
  
U el-rei arma navio
10       eu namorada irei
pera levar a virgo,
       amores, convosco m'irei.
  
U el-rei arma o barco
       eu namorada irei
15pera levar a d'algo,
       amores, convosco m'irei.


View annotations <


Cancioneiros:

B 1158, V 760

Description:

Cantiga de Amigo

Refrão e Paralelística

Pela ribeira do rio salido
trebelhei, madre, com meu amigo;
       amor hei migo,
       que nom houvesse;
5       fiz por amig'o
       que nom fezesse.
  
Pela ribeira do rio levado
trebelhei, madre, com meu amado;
       amor hei migo,
10       que nom houvesse;
       fiz por amig'o
       que nom fezesse.


View annotations <


Cancioneiros:

B 1158bis, V 761

Description:

Cantiga de Amigo

Refrão e Paralelística

Bailemos agora, por Deus, ai velidas,
sô aquestas avelaneiras frolidas,
e quem for velida, como nós velidas,
       se amigo amar,
5sô aquestas avelaneiras frolidas
       verrá bailar.
  
Bailemos agora, por Deus, ai loadas,
sô aquestas avelaneiras granadas,
e quem for loada, como nós loadas,
10       se amigo amar,
sô aquestas avelaneiras granadas
       verrá bailar.