Nuno Rodrigues de Candarei - All cantigas

View annotations <


Cancioneiros:

B 180

Description:

Cantiga de Amor

Mestria

Bem devíades, mia senhor,
de mim cousimento prender;
e pois vo-lo Deus faz haver,
e quantas outras cousas som,
5em que teedes por razom
de me leixar morrer d'amor
e me nom queredes valer?
  
E d'al estou de vós peior:
que mi nom queredes creer;
10e veedes meu sem perder
por vós; e há mui gram sazom,
mia senhor fremosa, que nom
houve de mim nem d'al sabor,
quando vos nom pudi veer.
  
15E pois me vos Deus quis mostrar
aqui, direi-vos ũa rem:
se mi vós nom fazedes bem,
por quanto mal por vós levei,
já eu viver nom poderei;
20que me querrá cedo matar
a coita que mi por vós vem.
  
Mais venho-vos por Deus rogar
que vos prenda doo por en
de mi, que faç'este mal sem,
25onde me nunca partirei.
Pero d'al vos preguntarei:
como podedes desamar
quem s'assi por voss'home tem?


View annotations <


Cancioneiros:

B 181

Description:

Cantiga de Amor

Refrão

Em que grave dia, senhor, [em] que me vos Deus fez veer!
Ca nunca vos eu rem roguei que vós quiséssedes fazer.
       Pois que vós havedes, senhor,
       tam gram sabor de me matar,
5       rogar quer'eu Nostro Senhor
       que [El] vo-lo leix'acabar.
  
[E] pois entendo que vos praz, senhor fremosa, d'eu morrer,
quer'eu rogar Nostro Senhor que me nom leixe mais viver.
       Pois que vós [havedes, senhor,
10       tam gram sabor de me matar,
       rogar quer'eu Nostro Senhor
       que [El] vo-lo leix'acabar.


View annotations <


Cancioneiros:

A 68, B 181bis

Description:

Cantiga de Amor

Mestria

Em gram coita vivo, senhor,
a que me Deus nunca quis dar
conselh'; e quer-xi-me matar
e a mim seria melhor;
5e por meu mal se me detém
– por vingar-vos, mia senhor, bem
de mim, se vos faço pesar.
  
E assi hei eu a morrer,
veendo mia mort'ante mi
10e nunca poder filhar i
conselho, nen'o atender
de parte do mund'; e bem sei,
senhor, que assi morrerei,
pois assi é vosso prazer.
  
15E ben'o podedes fazer,
se vos eu morte mereci;
mais, por Deus, guardade-vos i,
ca tod'é em vosso poder.
E, senhor, preguntar-vos-ei:
20por serviço que vos busquei,
se hei por en mort'a prender?


View annotations <


Cancioneiros:

A 69, B 182

Description:

Cantiga de Amor

Fragmento

Nostro Senhor, em que vos mereci
por que me fostes tal senhor mostrar,
a mais fremosa que eu nunca vi,
a que nom ouso nulha rem falar?
5Pero a vejo, nom lh'ouso dizer
a mui gram coita que me faz haver
e hei-mi assi mia coit'a endurar!
[...]


View annotations <


Cancioneiros:

B 1451, V 1061

Description:

Cantiga de Amor

Mestria

Em gram coita vivo, senhor,
a que me Deus nunca quis dar
conselho e quer-me matar
e a mi seeria melhor;
5e, por meu mal, se me detém,
por vingar-vos, mia senhor, bem
de mi, se vos faço pesar.
  
E assi me troment'Amor,
de tal coita que nunca par
10houv'outr'home, a meu cuidar,
[e] assi morrerei, pecador!
E, senhor, muito me praz en,
se prazer tomades; por en,
non'o dev'eu a recear.
  
15E assi hei eu a morrer,
veendo mia mort ante mi;
e nunca poder filhar i
conselho, nen'o atender
de parte do mund'; e bem sei,
20senhor, que assi morrerei,
se assi é vosso prazer.
  
E bem o devedes saber,
se vos eu morte mereci;
mais, por Deus, guardade-vos i,
25ca todo é em vosso poder.
E, senhor, perguntar-vos-ei,
por serviço que vos busquei,
se hei por en mort'a prender.