Toponymy referred in the song:
  (line 10)

Pero da Ponte


 O mui bom rei que conquis a fronteira      ←
e acabou quanto quis acabar      ←
e que se fez, com razom verdadeira,      ←
[em] tod'o mundo temer e amar,      ←
 5este bom rei de prez, valent'e fiz,      ←
rei dom Fernando, bom rei que conquis      ←
terra de mouros, bem de mar a mar.      ←
  
A quem Deus mostrou tam gram maravilha      ←
que já no mundo sempr'ham que dizer      ←
10de quam bem soube conquerer Sevilha      ←
per prez [e] per esforç'e per valer.      ←
E da conquista mais vos contarei:      ←
nom foi no mund'emperador nem rei      ←
que tal conquista podesse fazer.      ←
  
15Nom sei hoj'home tam bem razõado      ←
que podesse contar todo o bem      ←
 de Sevilha - e por end', a Deus grado,      ←
já o bom rei em seu podê'la tem!      ←
E mais vos dig': em todas três las Leis,      ←
20quantas conquistas foram doutros rei[s],      ←
após Sevilha todo nom foi rem!      ←
  
Mailo bom rei, que Deus mantém e guia,      ←
e quer que sempre faça o melhor,      ←
este conquis bem a Andaluzia      ←
25e nom catou i custa nem pavor.      ←
 E direi-vos u a per conquereu:      ←
 u Sevilha a Mofamede tolheu      ←
e herdou i Deus e Santa Maria!      ←
  
E des aquel dia que Deus naceu,      ←
30nunca tam bel presente recebeu      ←
como del recebeu aquel[e] dia      ←
  
de Sam Clement', em que se conquereu,      ←
e em outro tal dia se perdeu,      ←
quatrocentos e nove anos havia.      ←



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

Cantiga de louvor a Fernando III, o Santo, pai de Afonso X, por ocasião da conquista de Sevilha, acontecimento marcante da chamada reconquista cristã, ocorrido a 23 de Novembro de 1248.



General note


Description

Cantiga de Loor
Mestria
Cobras singulares
(Learn more)


Manuscript sources

B 985, V 572

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 985

Cancioneiro da Vaticana - V 572


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown