Rui Fernandes de Santiago


De gram coita faz gram lezer
Deus, per quant'eu entend'e sei
e de gram pesar gram prazer;
e direi-vos por que o hei:
5       ca vi mia senhor daquend'ir
       e ora vejo-a viir.
  
Já por coita, nem por pesar
que haja no meu coraçom,
nom me quer'eu muito queixar;
10e direi-vos eu por que nom:
       ca vi mia senhor daquend'ir
       e ora vejo-a viir.
  
E sempr'eu esforç'haverei
contra pesar; se i houver
15de o perder, non'o querrei
haver oimais, se Deus quiser:
       ca vi mia senhor daquend'ir
       e ora vejo-a viir.



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

Numa cantiga otimista, o trovador começa por afirmar o que considera uma verdade geral: Deus depressa transforma a tristeza em alegria. Mas explica por que o diz: porque viu a sua senhora partir e agora vê-a regressar. Assim sendo, e considerando que se devem relativizar as coisas, não se irá queixar demasiado, e sempre suportará com coragem as tristezas que eventualmente tiver (e que, a partir de agora, já não terá).



General note


Description

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
(Learn more)


Manuscript sources

B 906bis, V 493

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 906bis

Cancioneiro da Vaticana - V 493


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown