Vasco Praga de Sandim


Home que gram bem quer molher
gram dereit'há de trist'andar;
ca se lh'ela nom quer prestar,
al do mundo nom lh'há mester.
5Mais que mester lhe pod'haver
o que lhe nom pode tolher
tal coita como sigo tem?
  
E se est hom'a que Deus quer
per algũa ventura dar
10dela algum bem, log'a cuidar
dev'esto, se cient'houver:
ca inda o há de perder;
e creo que dev'a morrer,
se o cuidar, com pesar en.
  
15E tod'home que se poder
per algũa guisa guardar
de nunca molher muit'amar,
fará bom sem, se o fezer;
que, enos dias que viver,
20que pesar pode já prender
eno mundo per outra rem?
  
Mais quem s'en bem guardar quiser,
guarde-se bem d'ir a logar
u veja o bom semelhar
25da mia senhor, se lhe Deus der,
que a tal fez, end'o poder;
ca se o vir, log'há d'haver
mui gram coita, sem nẽum bem.



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

Um homem que ama uma mulher tem toda a razão em andar triste, diz o trovador, pois, se ela não lhe quiser valer, nada quanto há no mundo lhe adianta, uma vez que nada lhe tirará o sofrimento que sente. E se porventura Deus fizer com que a senhora lhe dê um pouco de prazer, deve pensar, se for sensato, que logo o poderá perder. E esse pensamento será penoso e fá-lo-a desejar a morte. Portanto, continua o trovador, se um homem puder evitar amar uma mulher, agirá de forma sensata, pois dificilmente sofrerá enquanto for vivo. E conclui dizendo que esse homem deverá sobretudo evitar ir a algum lugar onde possa ver a beleza da sua senhora (a senhora do trovador), pois, se a vir, irá sofrer sem esperança para o resto dos seus dias.



General note


Description

Cantiga de Amor
Mestria
Cobras uníssonas
Palavra perduda: v. 7 de cada estrofe
(Learn more)


Manuscript sources

A 5, B 95

Cancioneiro da Ajuda - A 5

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 95


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown