Nuno Fernandes Torneol


Aqui vej'eu, filha, o voss'amigo,
 o por que vós baralhades migo,
        delgada.
  
Aqui vejo, filha, o que amades,
5o por que vós migo baralhades,
       delgada.
  
[O] por que vós baralhades migo;
quero-lh'eu bem, pois é voss'amigo,
       delgada.
  
10O por que vós migo baralhades;
quero-lh'eu bem, poilo vós amades,
       delgada



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

Dirigindo-se à filha, a mãe mostra-lhe (talvez numa romaria) o seu amigo, acerca do qual discutiram as duas. Mas parece agora estar tudo bem, pois acrescenta que, uma vez que a filha gosta dele, ela também gosta.
Como fazemos notar na nota à sua primeira ocorrência ( v. 3), é possível que o refrão da cantiga esteja incompleto, o que, a ser assim, poderia alterar um pouco o sentido de toda a composição.



General note


Description

Cantiga de Amigo
Refrão e Paralelística
Cobras alternadas
(Learn more)


Manuscript sources

B 642, V 243

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 642

Cancioneiro da Vaticana - V 243


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown