D. Dinis


 Quix bem, amigos, e quer'e querrei
ũa molher que me quis e quer mal
 e querrá; mais nom vos direi eu qual
é a molher; mais tanto vos direi:
5       quix bem e quer'e querrei tal molher
       que me quis mal sempr'e querrá e quer.
  
Quis e querrei e quero mui gram bem
a quem mi quis mal e quer e querrá,
mais nunca homem per mi saberá
 10quem é; pero direi-vos ũa rem:
       quix bem e quer'e querrei tal molher
       que me quis mal sempr'e querrá e quer.
  
Quix e querrei e quero bem querer
a quem me quis e quer, per bõa fé,
15mal, e querrá; mais nom direi quem é;
mais pero tanto vos quero dizer:
       quix bem e quer'e querrei tal molher
       que me quis mal sempr'e querrá e quer.



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

Dirigindo-se aos seus amigos, o trovador garante-lhes que nunca dirá quem é a mulher a quem quis, quer e quererá bem, sem correspondência.



General note


Description

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
(Learn more)


Manuscript sources

B 520a, T 7, V 113

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 520a

Cancioneiro da Vaticana - V 113

Pergaminho Sharrer - T 7


Musical versions

Originals

VII. Quix ben, amigos, e quer’e querrei      versão audio disponível

Versões de D. Dinis

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown