Airas Veaz


Comprar quer'eu, Fernam Furado, muu
que vi andar mui gordo no mercado,
mais trage já o alvaraz ficado,
       Fernam Furado, no olho do cuu;
5e anda bem, pero que fer'é d'unha,
e dize[m]-me que trage ũa espunlha,
       Fernam Furado, no olho do cuu.
  
E, Dom Fernan Furado, daquel muu
creede bem que era eu pagado,
10se nom que tem o alvaraz ficado,
       Fernam Furado, no olho do cuu;
[e] é caçurr', e vejo que rabeja
e tem espunlha de carne sobeja,
       Fernam Furado, no olho do cuu.



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

Cantiga que nos remete, em forma de equívoco, para o universo das doenças venéreas, resultantes de práticas homossexuais. Para se compreender o equívoco, tenha-se em atenção que o termo mu (mulo) significava, em gíria, amante (um valor semelhante ao actual "bicha", em Portugal, ou "veado", no Brasil).
Este Furado será certamente uma alcunha (significativa), e não é de excluir que se trate novamente do meirinho Fernão Dias, tantas vezes satirizado pelos mesmos motivos.



General note


Description

Escárnio e Maldizer
Refrão
Cobras uníssonas (rima c singular)
Palavra(s)-rima: (v. 1 de cada estrofe)
muu
(v. 3 de cada estrofe)
alvaraz ficado
(Learn more)


Manuscript sources

B 446

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 446


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown