Fernão Rodrigues de Calheiros


Quando m'agora mandou mia senhor
 que nom vivess'u a visse, per rem,
sab'ora Deus que me fora gram bem
 com mia mort'e houvera i sabor!
5       Sabor houvera de morrer log'i
       por nom viver com'eu depois vivi!
  
Podera-m'eu de grand'afã guardar
 e de gram coita, que depois levei,
 se eu morresse u mia senhor leixei
10– assi Deus me leixe cedo tornar!
       Sabor houvera de morrer log'i
       por nom viver com'eu depois vivi!



 ----- Increase text size

General note:

Desde que a sua senhora o proibiu de viver perto dela, o trovador só deseja morrer.
A composição parece estar na sequência da que a precede nos manuscritos.



General note


Description

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
(Learn more)


Manuscript sources

B 66

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 66


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown