Pero Viviães


Por Dom Foam em sa casa comer
 quer bem quer mal, que há i d'adubar?
Quem mal com el nem bem nom sol jantar
e del bem diz nem mal, faz sou prazer:
5pois mal nem bem com el nunca comeu,
e del bem diz nem mal, muit'é sandeu
d'ir mal nem bem de seu jantar dizer.
  
Por em sa casa comer com'el quer,
quer bem quer mal, que há d'adubar i?
10Quem mal nem bem com el nom com'assi
e del bem diz nem mal, nom lh'é mester:
pois mal nem bem com el nom comeu sol,
 e del bem nem mal diz, tenh'eu por fol,
se mal nem bem de seu jantar disser.
  
15Por el comer em sa casa, tenh'eu,
quer bem quer mal, que gram torpidad
quem bem nem mal del diz, per bõa fé:
pois bem nem mal nunca lh'i jantar deu,
 nem mal nem bem nom er tem i de pram,
20e, mais que a bem, a mal lhe terrám
de bem nem mal dizer do jantar seu.
  
[S]'i em sa casa comer nom usou,
quer bem quer mal, assi como a el praz,
quem mal nem bem del diz, sandece faz:
25pois bem nem mal do jantar nom gastou,
nem bem nem mal d'adubar i nom há;
e, mais que [a] bem, a mal lhe salrá
de bem nem mal dizer, u i nom jantou.



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

Sátira a um infanção sobre o tradicional tema dos maus jantares, aqui feita a partir de um elaboradíssimo jogo com a expressão "bem nem mal". A cantiga exige do leitor (exigiria do ouvinte) uma atenção muito particular. Mas a razom central é relativamente simples: se nunca ninguém come em casa do infanção (pressupõe-se que porque ele nunca convida), é impossível dizer bem ou mal dos seus jantares. Obviamente que o trovador deixa entender que em casa deste D. Fulano não se come "bem nem mal": não se come nada.



General note


Description

Cantiga de Escárnio e maldizer
Mestria
Cobras singulares
(Learn more)


Manuscript sources

B 1620, V 1153
(C 1620)

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1620

Cancioneiro da Vaticana - V 1153


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown