Afonso Anes do Cotom


 Translate

Abadessa, oí dizer
que érades mui sabedor
de tod'o bem; e, por amor
de Deus, querede-vos doer
5de mim, que ogano casei,
que bem vos juro que nom sei
mais que um asno de foder.
  
Ca me fazem en sabedor
de vós que havedes bom sem
10de foder e de tod'o bem;
ensinade-me mais, senhor,
como foda, ca o nom sei,
nem padre nem madre nom hei
que m'ensin'e fic'i pastor.
  
15E se eu ensinado vou
de vós, senhor, deste mester
de foder e foder souber
per vós, que me Deus aparou,
cada que per foder direi
20Pater Noster e enmentarei
a alma de quem m'ensinou.
  
E per i podedes gaar,
mia senhor, o reino de Deus,
per ensinar os pobres seus
25mais ca por outro jajũar;
e per ensinar a molher
coitada, que a vós veer,
senhor, que nom souber ambrar.



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

A mistura do sagrado e do obsceno é a matriz desta sátira contra uma abadessa não identificada. O autor, apresentando-se como recém-casado e orfão, apela à sua experiência nas artes do amor, prometendo rezar um Pai Nosso cada vez que puser em prática os seus ensinamentos nesta matéria. Ensinar os ignorantes, mais do que jejuar, será, pois, o que fará ganhar o reino dos céus à abadessa.



General note


Description

Escárnio e Maldizer
Mestria
Cobras singulares
(Learn more)


Manuscript sources

B 1579, V 1111

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1579

Cancioneiro da Vaticana - V 1111


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Abadessa, oí dizer 

Versão de Octavio Vazquez

Abadessa oí dizer      versão audio disponível

Versão de Xurxo Romaní, Koichi Tanehashi