Pero Garcia de Ambroa


Os beesteiros daquesta fronteira,
pero que cuidam que tiram mui bem,
quero-lhis eu conselhar ũa rem:
que nom tirem com Maria Balteira;
5ca todos quantos ali tira[ro]m
todos se dela com mal partirom
assi é sabedor e arteira.
  
Tirou ela com ũũ beesteiro,
destes d'el-rei, que sabem bem tirar;
10e primeira vez, polo escaentar,
leixou-s'i logo perder um dinheiro
e des i outr'; e pois esqueentado,
tirou com el[e], e há del levado
quanto tragia [a]tẽ no bragueiro.
  
15Os beesteiros dos dous carreirões
tiraram com ela, e[m]pós o sinal;
nem os outros, que tiravam mui mal,
acertarom a dous dos pipeões;
e forom tirando e bevendo do vinho;
20o beesteiro, com'era mininho,
nom catou quando s'achou nos colhões!



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

Equívoco à volta das habilidades militares de Maria Balteira: a atirar com a besta (um arco de flechas mais desenvolvido) ninguém a venceria. É precisamente com o verbo tirar que se constrói o equívoco erótico.



General note


Description

Cantiga de Escárnio e maldizer
Mestria
Cobras singulares
(Learn more)


Manuscript sources

B 1574

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1574


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown