João Garcia de Guilhade, Lourenço


- Muito te vejo, Lourenço, queixar
pola cevada e polo bever,
que to nom mando dar a teu prazer;
mais eu to quero fazer melhorar:
 5pois que t'agora citolar
e cantar, mando que to dem assi
bem como o tu sabes merecer.
  
- Joam Garcia, se vos en pesar
de que me queix[e] em vosso poder,
10o melhor que podedes i fazer:
nom mi mandedes a cevada dar
mal, nen'o vinho, que mi nom dam i
tam bem com[o m']eu sempre mereci,
 ca vos seria grave de fazer.
  
15- Lourenço, a mim grave nom será
de te pagar tanto que mi quiser:
pois ante mi fezisti teu mester,
mui bem entendo e bem vejo já
como te pagu'; e logo o mandarei
20pagar a [um] gram vilão que hei,
se um bom pao na mão tever.
  
- Joam Garcia, tal paga achará
em vós o jograr, quand'a vós veer,
mais outr'a quem [meu] mester fezer,
25que m'en entenda, mui bem [mi] fará,
que panos ou algo merecerei;
e vossa paga ben'a leixarei
e pagad'[a] outro jograr qualquer.
  
- Pois, Lourenço, cala-t'e calar-m'-ei
 30e todavia tigo mi averrei,
e do meu filha quanto chi m'eu der.
  
- Joam Garcia, nom vos filharei
algo, e mui bem vos citolarei,
e conhosco mui bem [o] trobar.
  
 35- O chufar, Dom Lourenço, [o] chufar!



 ----- Increase text size

General note:

Retomando a tenção anterior, continua a discussão entre Guilhade e Lourenço, agora centrada na questão dos pagamentos devidos ao jogral. Lourenço acha pouco o que recebe, Guilhade acha demais para os seus méritos e mais uma vez ameaça chegar a vias de facto.
A tenção não obedece às normas regulamentares no que respeita às findas (o mesmo número para cada interveniente), uma vez que Guilhade finaliza com uma finda suplementar. Como lembra Lapa1, tal facto poderá ser, não um erro, mas um efeito teatral previamente ensaiado, de comentário e chamada de atenção para o erro de rima que Lourenço faz na sua última finda (que deveria terminar com rima em er, como a anterior de Guilhade, e não em ar).

References

1 Lapa, Manuel Rodrigues (1970), Cantigas d´Escarnho e de Maldizer dos Cancioneiros Medievais Galego-Portugueses, 2ª Edição, Vigo, Editorial Galaxia.



General note


Description

Tenção
Mestria
Cobras doblas
Finda (3)
(Learn more)


Manuscript sources

B 1494, V 1105
(C 1494)

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1494

Cancioneiro da Vaticana - V 1105


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown