João Baveca


Maior Garcia sempr'oi[u] dizer
por quem quer que [se] podesse guisar
de sa mort'e se bem maenfestar,
que nom podia perdudo seer;
5e ela diz, por se de mal partir,
que, enquant'houver per que o comprir,
que nom quer já sem clérigo viver.
  
Ca diz que nom sab'u x'há de morrer,
e por aquesto se quer trabalhar,
10a como quer, de se desto pagar;
e diz que há bem per u o fazer
con'o que tem de seu, se d'alhur nom:
dous ou três clérigos, um a sazom,
[pode mui bem consigo sempr'haver].
  
15E Maior Garcia, por nom perder
sua alma, quando esto oiu, foi buscar
clérigo e nom s'atreveu albergar
[tam senlheira u quer que há viver];
e já três clérigos pagados tem,
20que, sem um deles, sabede vós bem
que a nom pode a morte tolher.



 ----- Increase text size

General note:

Como Maria Balteira numa outra cantiga, também Maior Garcia achou conveniente, para a salvação da sua alma, ter sempre à mão um clérigo a quem se pudesse confessar. Para maior segurança, aliás, arranjou mesmo três.



General note


Description

Cantiga de Escárnio e maldizer
Mestria
Cobras uníssonas (rima c singular)
(Learn more)


Manuscript sources

B 1455, V 1065

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1455

Cancioneiro da Vaticana - V 1065


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown