Song referenced in note


Pero Garcia Burgalês


 D'ũa cousa sõo maravilhado
que nunca vi a outre contecer:
 de Pedro Bõo, que era arriçado
e bem manceb'assaz pera viver,
5e foi doent'e nom se confessou,
deu-lh'o peer, e peeu, e ficou
 seu haver todo mal desemparado.
  
 E pero havia um filho barvado
 de barragãa, non'o viu colher:
10tanto o tev'o peer aficado,
 que o nom pôde per rem receber
e rem de seu haver nom lhi leixou,
 ca peeu ced', e o filho ficou,
 pois que seu padre peeu, mal parado.
  
15Pero, tanto que s'el sentiu coitado,
quando lhi deu a lança do peer,
log'el houve por seu filh'enviado,
ca lhi queria leixar seu haver
e sa herdad'; e o filho tardou,
20e peeu entramente, [e] ficou
seu filho mal, ca ficou exerdado.



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

Escárnio sobre a morte de um tal Pedro Bom, muito semelhante a um outro da autoria de Pero d´Ambroa. Independentemente da questão de as duas cantigas poderem ser complementares, ou de um dos autores ter filhado a razom ao outro (as alusões ao roubo de ideias são frequentes em cantigas e tenções), o facto é que ambas as composições assentam num jogo com o verbo peer, no duplo sentido de "peidar" e "esticar o pernil" (não sendo muito clara a forma como se chega a este último sentido, é possível que tenha origem no termo "pieira", o último suspiro). De qualquer forma, esta espécie de pranto de escárnio de Pero Garcia Burgalês centra-se, particularmente, na sorte de um filho ilegítimo do defunto, deserdado pela morte súbita do pai (o qual, como parece depreender-se, não teria tido grande pressa em legitimá-lo).
Como acontece em muitos outros casos de sátira pessoalizada, não é impossível que esta composição se inserisse num contexto político concreto. De qualquer forma, não tendo sido ainda possível localizar este Pero Bom, pouco mais se poderá adiantar.



General note


Description

Cantiga de Escárnio e maldizer
Mestria
Cobras uníssonas
Palavra(s)-rima: (v. 6 de cada estrofe)
ficou
(Learn more)


Manuscript sources

B 1372, V 980
(C 1372)

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1372

Cancioneiro da Vaticana - V 980


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown