Lopo Lias


 Sela aleivosa, em mao dia te vi;
 por teu cantar já Rodrigo perdi;
riiu-s'el-rei e mia esposa de mi.
       Leixar-te quero, mia sela, por en;
 5       e irei em osso e baratarei bem.
  
Sela aleivosa, polo teu cantar,
perdi Rodrig'e non'o poss'achar;
e por ende te quero [já] leixar.
       Leixar-te quero, mia sela, por en;
10       e irei em osso e baratarei bem.
  
 Des oimais nom tragerei esteos
nem arções, se mi valha Deus,
e vencerei os enmiigos meus.
       Leixar-te quero, mia sela, por en;
15       e irei em osso e baratarei bem.



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

Mais uma composição do ciclo que D. Lopo Lias dedica aos infanções de Lemos. Aqui, numa variação original, a voz que ouvimos é a de um dos infanções, dirigindo-se, em termos críticos, à própria sela traidora, que, afiança, vai abandonar, em virtude dos maus serviços que lhe prestou.
Para a contextualização e possível datação deste ciclo, veja-se a Nota Geral à primeira das suas cantigas.



General note


Description

Cantiga de Escárnio e maldizer
Refrão
Cobras singulares
(Learn more)


Manuscript sources

B 1346, V 953

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1346

Cancioneiro da Vaticana - V 953


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown