Estêvão da Guarda

Rubrica:

Esta cantiga de cima foi feita a um meestre de leis, que era manco d' ũa perna e sopegava dela muito.


Em preito que Dom Foam há,
com um meestre há gram castom;
e o meestre pressopom
o de que o dereit'está
5tam contrairo, per quant'eu vi,
que, se lh'outrem nom acorr'i,
o meestre dequeerá.
  
Mais, se decae, quem será
que já dereito nem razom
10for demandar nem defensom
em tal meestre, que nom dá
em seu feit'ajuda de si,
mais levará, per quant'oí,
quem lh'o dereito sosterrá?
  
15Ca o meestre entende já,
se decaer, que lh'é cajom
antr'os que leterados som,
onde vergonha prenderá
d'errar seu dereito assi;
20e quem esto vir, des ali,
por mal andante o terrá.



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

Sátira a um mestre de leis que além de inapto, era manco (sopegava, como diz a rubrica). A cantiga joga com o equívoco centrado no verbo decaer - perder uma acção judicial e cair, perder o equilíbrio.



General note


Description

Cantiga de Escárnio e maldizer
Mestria
Cobras uníssonas
(Learn more)


Manuscript sources

B 1303, V 908

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1303

Cancioneiro da Vaticana - V 908


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown