João Baveca


- Filha, de grado queria saber
de voss'amig'e de vós ũa rem:
como vos vai ou como vos avém.
- Eu vo-lo quero, mia madre, dizer:
5       quero-lh'eu bem e que-lo el a mi
       e bem vos digo que nom há mais i.
  
- Filha, nom sei se há i mais, se nom,
mais vejo-vos sempre com el falar
e vejo-vos chorar e el chorar.
10- Nom vos terrei, madre, i outra razom:
       quero-lh'eu bem e que-lo el a mi
       e bem vos digo que nom há mais i.
  
- Se mi o negardes, filha, pesar-mi-á,
 ca, se mais há i feit', a como quer,
 15outro conselh'havemos i mester.
- Já vos eu dixi, madre, quant'i há:
       quero-lh'eu bem e que-lo el a mi
       e bem vos digo que nom há mais i.



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

Diálogo no qual a mãe procura saber em que pé estão as relações entre a filha e o seu amigo. Se a resposta da filha se mantém constante (repetindo que gostam um do outro e mais nada), a mãe mostra alguma desconfiança ao longo da cantiga: na 2ª estrofe, alegando que os vê continuamente a falar, chorando ambos por vezes; na 3ª estrofe, sugerindo que algo se terá passado, e, nesse caso, terá de tomar medidas.



General note


Description

Cantiga de Amigo
Refrão, Dialogada
Cobras singulares
(Learn more)


Manuscript sources

B 1227, V 832

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1227

Cancioneiro da Vaticana - V 832


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown