Song referenced in note


João Servando


Diz meu amigo que lhi faça bem,
mais nom mi diz o bem que quer de mi[m];
eu por bem tenho de que lh'aqui vim
polo veer, mais el assi nom tem;
5       mais, se soubess'eu qual bem el querria
       haver de mi, assi lho guisaria.
  
Pede-m'el bem, quant'há que o eu vi,
e nom mi diz o bem que quer haver
de mim, e tenh'eu que d[e] o veer
10lh'é mui gram bem, e el nom tem assi;
       mais, se soubess'eu qual bem el querria
       haver de mi, assi lho guisaria.
  
Pede-m'el bem, nom sei em qual razom,
pero nom mi diz o bem que querrá
15de mim; e tenh'eu, de que o vi já,
que lhe gram bem [é], e el tem que nom;
       mais, se soubess'eu qual bem el querria
       haver de mi, assi lho guisaria.
  
Par Servand', e assanhar-m'-ei um dia,
20se m'el nom diz qual bem de mim querria.



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

A cantiga joga divertida e ironicamente com o eufemismo bem, o termo incansavelmente repetido pelos trovadores nas cantigas de amor, ao solicitarem os favores das suas senhoras. É este sentido eufemístico que a ingénua donzela não compreende: a que bem se referirá o seu amigo quando lhe pede insistentemente que lhe faça bem? Não será um bem ela aceder a ir ter com ele? Ele diz que não, mas se ela soubesse exatamente o que é que ele quer, decerto arranjaria maneira de o satisfazer. De modo que, na finda, jura por S. Servando que um dia ainda se zanga verdadeiramente com ele, se ele não lhe explica o que quer dela.
numa cantiga anterior o trovador tinha abordado brevemente este tema.



General note


Description

Cantiga de Amigo
Refrão
Cobras singulares
Finda
(Learn more)


Manuscript sources

B 1152, V 745

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1152

Cancioneiro da Vaticana - V 745


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown