Bernal de Bonaval


Senhor fremosa, pois assi Deus quer
que já eu sempre no meu coraçom
deseje de vós bem e d'alhur nom,
rogar-vos-ei, por Deus, se vos prouguer,
5       que vos nom pês de vos eu muit'amar,
       pois que vos nom ouso por al rogar.
  
E já que eu sempr'a desejar hei
o vosso bem e nom cuid'a perder
coita, senom per vós ou per morrer,
10por Deus, oíde-m': e rogar-vos-ei
       que vos nom pês de vos eu muit'amar,
       pois que vos nom ouso por al rogar.
  
E pois m'assi tem em poder Amor,
que me nom quer leixar per nulha rem
15partir de vos já sempre querer bem,
rogar-vos quero, por Deus, mia senhor,
       que vos nom pês de vos eu muit'amar,
       pois que vos nom ouso por al rogar.



 ----- Increase text size ----- Decrease text size

General note:

O trovador pede à sua senhora que lhe permita simplesmente amá-la, já que não ousa pedir-lhe mais nada.



General note


Description

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
(Learn more)


Manuscript sources

B 1065, V 656

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1065

Cancioneiro da Vaticana - V 656


Musical versions

Originals

Unknown

Contrafactum

Unknown

Modern Composition or Recreation

Unknown