Pesquisa no glossário
  (linha 10)

João Airas de Santiago


Vi eu donas, senhor, em cas d'el-rei,      ←
fremosas e que pareciam bem,      ←
e vi donzelas muitas u andei;      ←
e, mia senhor, direi-vos ũa rem:      ←
5       a mais fremosa de quantas eu vi,      ←
       long'estava de parecer assi      ←
  
come vós. Eu muitas vezes provei      ←
se ac[h]aria de tal parecer      ←
algũa dona, senhor, u andei;      ←
10e mia senhor, quero-vos al dizer:      ←
       a mais fremosa de quantas eu vi,      ←
       long'estava de parecer assi      ←
  
come vós. E, mia senhor, preguntei      ←
 por donas muitas, que loar      ←
15de parecer, nas terras u andei;      ←
e, mia senhor, pois mi as fo[rom] mostrar:      ←
       a mais fremosa de quantas eu vi,      ←
       long'estava de parecer assi.      ←



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Dirigindo-se à sua senhora, o trovador garante-lhe que, tendo visto donas e donzelas formosas, quer na corte real, quer nas muitas terras por onde andou, nunca encontrou nenhuma cuja beleza pudesse sequer aproximar-se da sua.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras rima a uníssona, rima b singular
Palavra(s)-rima: (v. 3 de cada estrofe)
u andei
Ateúda sem finda
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 946, V 534

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 946

Cancioneiro da Vaticana - V 534


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas