Toponímia referida na cantiga:
  (linha 1)

Pero Viviães


Pois nossas madres vam a Sam Simom      ←
de Val de Prados candeas queimar,      ←
nós, as meninhas, punhemos d'andar      ←
com nossas madres, e elas entom      ←
5       queimem candeas por nós e por si,      ←
       e nós, meninhas, bailaremos i.      ←
  
Nossos amigos todos lá irám      ←
por nos veer e andaremos nós      ←
bailand'ant'eles fremosas em cós;      ←
10e nossas madres, pois que alá vam,      ←
       queimem candeas por nós e por si.      ←
       e nós, meninhas, bailaremos i.      ←
  
Nossos amigos irám por cousir      ←
como bailamos e podem veer      ←
15bailar [i] moças de bom parecer;      ←
e nossas madres, pois lá querem ir,      ←
       queimem candeas por nós e por si,      ←
       e nós, meninhas, bailaremos i.      ←



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Desde logo original por apresentar, não uma voz feminina individual, mas um coro de meninas, esta célebre cantiga de Pero Viviães explicita aquilo que as restantes cantigas ditas "de santuário" deixam perceber: a mistura do sagrado e do profano que caracteriza esses espaços de culto popular, lugares privilegiados de encontro das moças e seus amigos, tal como é referido em todas essas cantigas.
Aqui, o caráter religioso da romaria a S. Simão de Vale de Prados é deixado às mães, que, como é dito, se podem dedicar a acender velas (por si próprias e pelas filhas), já que as meninas têm em conta apenas o lado profano da festa: bailar, formosas e sem manto, perante os seus amigos, que lá irão, sem falha, para as ver. A esta alegre e irónica fala das meninas, Pero Viviães acrescenta ainda pormenores de notável visualidade, como acontece, por exemplo, nas últimas estrofes, onde quase conseguimos visualizar o grupo dos jovens rapazes a cousecer ou a observar as moças dançando em cós (sem manto), avaliando da sua beleza.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amigo
Refrão
Cobras singulares
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 735, V 336
(C 735)

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 735

Cancioneiro da Vaticana - V 336


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Bailaremos      versão audio disponível

Versão de Pedro Barroso

Cantigas de Amigo: Pois nossas madres vam a Sam Simom 

Versão de Ivan Moody