João Soares Coelho


 Fremosas, a Deus louvado, com tam muito bem como hoj'hei,
 e do que sõo mais leda: ca todo quant'eu desejei
vi, quando vi meu amigo.



 ----- Aumentar letra

Nota geral:

Neste fragmento do que seria uma cantiga de amigo mais longa, a donzela, dirigindo-se às amigas formosas, exprime a sua alegria por ter visto o seu amigo, que é tudo o que desejou.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amigo
Fragmento
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 691, V 293

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 691

Cancioneiro da Vaticana - V 293


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas