Estêvão Fernandes d'Elvas


Ai boa dona, se Deus vos perdom,
que vos nom pês do que vos eu direi:
 eu viv'em coita, ca tal senhor hei
mui fremosa, e pux no coraçom
5       que fale vosco, ca nom vi senhor
       que semelhe come vós, mia senhor.
  
E nom vos pês, senhor, pois vos Deus deu
fremesura e bondad'e bom prez;
e por todo este bem que vos El fez
10houv'a poer eno coraçom meu
       que fale vosco, ca nom vi senhor
       que semelhe come vós, mia senhor.
  
Pois sobre todas em bem parecer
vos Deus fez mais fremosa e em sem
15e em mesura e em todo o outro bem,
houve eu no meu coraçom a poer
       que fale vosco, ca nom vi senhor
       que semelhe come vós, mia senhor.



 ----- Aumentar letra

Nota geral:

Dirigindo-se à sua senhora (de quem faz o elogio) o trovador explica porque se decidiu a confessar o seu amor.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 615bis, V 217

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 615bis

Cancioneiro da Vaticana - V 217


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas