D. Dinis


Valer-vos-ia, amig'e [meu bem],
se eu ousasse, mais vedes quem
me tolhe daquest'e nom al:
mia madre, que vos há mortal
5desamor; e, com este mal,
de morrer nom mi pesa[ria].
  
Valer-vos-ia, par Deus, meu bem,
se eu ousasse, mais vedes quem
me tolhe de vos nom valer:
10mia madre, que end'há poder
e vos sabe gram mal querer;
e por en mia morte queria.



 ----- Aumentar letra

Nota geral:

A donzela explica ao seu amigo que só não o conforta (nas penas de amor) porque a sua mãe, que o detesta, a impede disso, causando-lhe um enorme sofrimento.
É possível que a cantiga esteja incompleta.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amigo
Refrão
Cobras uníssonas (rima b singular)
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 588, V 191

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 588

Cancioneiro da Vaticana - V 191


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas