Pesquisa no glossário
  (linha 23)

Vasco Praga de Sandim


Muitos têm hoje por meu trobar      ←
 ca mi o nom faz nulha dona fazer;      ←
e ben'o podem por assi teer!      ←
Pero a dona que eu vi falar      ←
5nunca melhor nem melhor semelhar      ←
mi o faz a mi, per boa fé, fazer.      ←
  
 Pero Deus sabe - a que se rem negar      ←
nom pode - que, macar mi o faz fazer,      ←
que o nom sabe, nem ar há poder      ←
10de o saber; nem sei hoj'eu osmar      ←
que lh'eu podesse dizer o pesar,      ←
macar eu muit'o quisesse fazer.      ←
  
Ca mi soub'eu sempre mui bem guardar,      ←
a Deus loado!, de m'homem fazer,      ←
15nem a molher, a verdad'en saber;      ←
e nunca m'en Deus leixe bem achar,      ←
se m'ant'hoj'eu nom quisesse matar      ←
que mais daquest'end'a ela fazer!      ←
  
E vedes que me faz assi quitar      ←
20de mais daquest'end'a ela fazer!:      ←
porque o faço, posso-a veer,      ←
e ena terra com ela morar;      ←
e est'eu nom poderi'acabar      ←
senom per esto que faç[o] fazer.      ←



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

O trovador começa por afirmar que muitos pensam que as suas trovas não se dirigem a nenhuma dona em particular. Podem pensá-lo, mas estão muito enganados: é uma dona, que ele ouviu tão bem falar e cuja beleza viu, que o faz trovar. E no entanto, só Deus, que tudo sabe, tem conhecimento, que ela, sendo a razão dessas trovas, não o sabe nem o pode saber; nem ele se imagina a dar-lhe esse desgosto, por mais que o quisesse fazer. Porque sempre soube esconder a verdade de todos, homem ou mulher. E preferiria morrer a fazer qualquer coisa mais do que faz (as trovas) - pois assim pode vê-la à sua vontade e morar perto dela, o que só consegue agindo desta forma (discreta).



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Mestria
Cobras uníssonas
Dobre: (vv. 2 e 6 de cada estrofe)
fazer
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 88

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 88


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas