Pesquisa no glossário
  (linha 26)

Fernão Rodrigues de Calheiros


Já m'eu quisera leixar de trobar      ←
se me leixass'a que mi o faz fazer;      ←
 mais nom me quer leixar, ergo morrer,      ←
como leixar-m'em seu poder d'Amor      ←
5– atam falso nem atam traedor      ←
que nunca punha erg'em destroir      ←
o que é seu, e que nom há u lh'ir.      ←
  
Eu, que nom hei u lh'ir que a tornar      ←
nom haja a el e ao seu poder,      ←
10nunca del pudi nẽum bem haver,      ←
ca nom quis Deus, nem el, nem mia senhor!      ←
Ante me faz cada dia peor,      ←
 e nom atendo de m'en bem viir;      ←
com tod'esto nom lhi posso fugir.      ←
  
15[E] quem Deus quisesse poder dar      ←
de lhi fugir muit'estaria bem,      ←
ca de mil coitas em que homem tem,      ←
se guardaria daquel desleal      ←
ond'homem nom pode haver ergo mal.      ←
20E d'Amor nunca [s']home loar vi,      ←
e vej'eu muitos queixar come mi.      ←
  
Por quantos eu vejo d'Amor queixar,      ←
se ar visse que se loassem [en],      ←
bem mi o podia desdizer alguém      ←
25do que del digo; mais nom há i tal      ←
a que[m] eu veja d'Amor dizer al      ←
senom quant'eu dig', e que padeci      ←
- sem bem d'Amor, que nunca eu prendi.      ←



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Embora gostasse, o trovador não consegue deixar de trovar, porque a sua senhora o entrega ao poder do Amor. E é contra o Amor (personificado) que ele compõe esta cantiga. Porque o Amor é um senhor falso e desleal, que só pensa em destruir os seus, sem lhes dar qualquer possibilidade de fuga. E todos se queixam disto mesmo. Na verdade, se o trovador encontrasse alguém a louvar o Amor, até estaria disposto a rever a sua opinião. Só que nunca encontrou ninguém nessas circunstâncias, todos os que encontra sofrem às suas mãos, tanto como ele.
A cantiga, pelo vocabulário e temática, parece estar em relação com uma anterior cantiga do trovador



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Mestria
Cobras doblas (rima a uníssona)
Palavra perduda: v. 1 de cada estrofe
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 68

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 68


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas