Pesquisa no glossário
  (linha 2)

Mem Rodrigues Tenoiro


Quant'há, senhor, que m'eu quitei      ←
de vós, tant'há que d'al prazer      ←
nom vi; mais pois de vos veer      ←
  [me] guisou [ora Deus], já verei      ←
5       prazer, por quanto pesar vi,      ←
       des quando m'eu de vós parti,      ←
  
mui trist'; e sempre trist'andei,      ←
com'homem que com gram pesar      ←
vive; mais pois m'El foi guisar      ←
10[ora] de vos veer, já verei      ←
       prazer, por quanto pesar vi,      ←
       des quando m'eu de vós parti,      ←
  
a meu pesar; quanto morei      ←
sem vós foi e daquestes meus      ←
15olhos; mais pois que m'ora Deus      ←
guisou [de vos veer], já verei      ←
       prazer, por quanto pesar vi,      ←
       des quando m'eu de vós parti.      ←



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Encontrando de novo a sua senhora depois de um longo período de ausência, o trovador dá-lhe conta da tristeza em que viveu e do prazer que tem agora.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras rima a uníssona, rima b singular
Palavra(s)-rima: (v. 4 de cada estrofe)
já verei
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 397, V 7
(C 397)

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 397

Cancioneiro da Vaticana - V 7


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas