Pesquisa no glossário
  (linha 10)

Fernão Gonçalves de Seabra


Muitos me preguntam, per boa fé,      ←
 preguntas que se deviam sofrer:      ←
que lhes diga por quem trob', ou qual é;      ←
e por en hei a todos a dizer      ←
5       ca nom saberám quem é mia senhor,      ←
       per mi, entanto com'eu vivo for.      ←
  
Em lhe dizer nom seria mia prol;      ←
e eles pois mi o terriam per mal      ←
 se lho dissesse; e des i per fol      ←
 10me terriam; e digo-lhes eu al:      ←
       ca nom saberám quem é mia senhor,      ←
       per mi, entanto com'eu vivo for.      ←
  
E que ham consigo de mi aficar      ←
que lhes diga qual é a senhor que hei?      ←
15E em al deveriam a falar,      ←
que seria mais sa prol; e direi      ←
       ca nom saberám quem é mia senhor,      ←
       per mi, entanto com'eu vivo for.      ←



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Ainda a questão do segredo: face às perguntas inconvenientes dos curiosos e intrometidos, o trovador reafirma que jamais saberão qual é a senhora que é objeto do seu amor e das suas trovas. Não vê qualquer vantagem nessa revelação, até porque eles decerto o considerariam louco. Não poderiam deixar de o importunar e tratar doutras coisas?



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 390

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 390


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas