Afonso Mendes de Besteiros


Per boa fé, nom sabem nulha rem
das mias coitas os que me vam poer
culpa de m'eu mui cativo fazer
em meus cantares, tanto sei eu bem;
5nem sabem qual coita mi faz sofrer
esta senhor que me tem em poder.
[...]



 ----- Aumentar letra

Nota geral:

Neste fragmento de uma cantiga de amor cujas restantes estrofes infelizmente se perderam, o trovador começa a defender-se dos que o acusam de se fazer muito infeliz nos seus cantares (ou seja, de não ser sincero), garantindo que apenas desconhecem o sofrimento que lhe faz passar a sua senhora.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Fragmento
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 379

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 379


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas