Cantiga referida em nota


Rui Queimado


Pois que eu ora morto for
sei bem ca dirá mia senhor:
       - Eu sõo Guiomar Afonso!
  
Pois souber mui bem ca morri
5por ela, sei que dirá assi:
       - Eu sõo Guiomar Afonso!
  
Pois que eu morrer, filhará
entom o soqueix'e dirá:
       - Eu sõo Guiomar Afonso!



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Pequeno esboço de uma D. Guiomar insensível e senhora do seu nariz. O pormenor final do gesto da donzela é um achado de observação e malícia. A composição é uma continuação da que a precede nos manuscritos



Nota geral


Descrição

Género incerto
Refrão
Cobras singulares
(Saber mais)


Fontes manuscritas

A 143, B 264

Cancioneiro da Ajuda - A 143

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 264


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas