Pesquisa no glossário
  (linha 9)

Pero Garcia Burgalês


Senhor fremosa, pois vos vi,       ←
 houve tam gram coita d'amor      ←
que nom fui ledo, nem dormi,       ←
 nem houvi doutra rem sabor,       ←
5sempre cuidando, mia senhor,       ←
em vós, que fez Deus a melhor       ←
dona de quantas donas vi.      ←
  
Per bõa fé, entendo bem      ←
aquest', e posso bem jurar,       ←
10senhor, e nom mentir por en,      ←
 ca nom vos [vou] prazentear;      ←
mais quero-vos desenganar:      ←
sobre todas vos quis Deus dar,       ←
senhor, bondad'em todo bem.      ←
  
15E pois que assi est[e] já,      ←
que vos Deus feze mais valer       ←
de quantas outras no mund'há,      ←
verdade vos quero dizer:      ←
pero Deus meta seu poder      ←
20por outra tam bõa fazer      ←
come vós, non'a fará já!      ←



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

O trovador garante à sua senhora que, desde que a conheceu, nunca mais andou alegre nem nunca mais conseguiu dormir, sempre a pensar nela, a melhor das donas. E não o diz para a lisonjear, mas apenas porque é a mais pura das verdades: Deus não poderia fazer outra como ela.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Mestria
Cobras singulares
Dobre: (vv. 1 e 7 de cada estrofe)
vi (I), bem (II), (III)
(Saber mais)


Fontes manuscritas

A 94, B 198

Cancioneiro da Ajuda - A 94

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 198


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas