Airas Carpancho


Ai Deus! com'ando coitado d'amor!
E se o for dizer a mia senhor,
       logo dirá que lhi digo pesar;
       e quero-mi ante mia coita 'ndurar
5       ca lhe dizer, quando a vir, pesar.
  
Pero m'eu moiro querendo-lhe bem,
se lhi disser a coita 'm que me tem,
       logo dirá ca lhi digo pesar;
       e quero-mi ante mia coita 'ndurar
10       ca lhe dizer, quando a vir, pesar.
  
Bem m'oirá, se al dizer quiser!
Mais, se lhi rem de mia coita disser,
       logo dirá ca lhi digo pesar;
       e quero-mi ante mia coita 'ndurar
15       ca lhe dizer, quando a vir, pesar.



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Ainda uma variação sobre o tema das duas anteriores cantigas: o trovador não ousa confessar o seu amor à sua senhora, com medo de lhe causar pesar.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
(Saber mais)


Fontes manuscritas

A 67, B 179

Cancioneiro da Ajuda - A 67

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 179


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas