Cantiga referida em nota
  (linha 20)

Lopo Lias


Ora tenho guisado
de m'achar o zevrom:
nom and'encavalgado
 nem trag'er selegom
5nem sela, mal pecado,
nem lh'oírei o som:
       ca já nom traj'a sela,
       de que riiu a bela,
       a sela canterlada,
10       que rengeu na ciada.
  
Val-mi Santa Maria,
pois a sela nom ouço,
a que renger soía
ao lançar do touço;
15matar-se-m'-ia um dia
ou ele ou Airas Louço:
       ca já nom traj'a sela,
       de que riiu a bela,
       a sela canterlada,
20       que rengeu na ciada.



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Mais uma composição do ciclo que D. Lopo Lias dedica aos infanções de Lemos. O trovador diz-nos agora que, por terem deixado de usar as velhas selas desconjuntadas cujo ranger os anunciava à distância, já não consegue encontrar facilmente um deles. Se calhar terá morrido nalguma queda...
Para a contextualização e possível datação deste ciclo, veja-se a Nota Geral à primeira das suas cantigas.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Escárnio e maldizer
Refrão
Cobras singulares
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 1345, V 952

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1345

Cancioneiro da Vaticana - V 952


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas