Estêvão da Guarda


Ora é já Martim Vaasques certo
das planetas que tragia erradas,
Mars e Saturno, mal aventuradas,
cujo poder trax em si encoberto:
5ca per Mars foi mal chagad'em peleja,
 e per Saturno cobrou tal egreja
sem prol nẽũa, em logar deserto.
  
Outras planetas de boa ventura
achou per vezes em seu calandairo,
 10mais das outras que lh'andam em contrairo,
cujo poder ainda sobr'el dura,
per ũa delas foi mui mal chagado
e pela outra cobrou priorado
  u tem lazeira em logar de cura.
  
15El rapou barva e fez gram coroa
e cerceou seu topet'espartido
e os cabelos cabo do oído,
cuidand'haver per i egreja boa;
mais Saturno lha guisou de tal renda,
20u nom há pam nem vinho d'oferenda
nem, de herdade, milho pera boroa.
  
E pois el é prior de tal prevenda,
 convém que leix'a cura e atenda
 a capela igual a sa pessoa.



 ----- Diminuir letra

Nota geral:

Terceira cantiga que Estêvão da Guarda dedica a esta personagem (ver restantes) Afinal Martim Vasques sempre conseguiu uma paróquia - mas, ao contrário das suas previsões astrológicas, tão pobre e desterrada era que nem milho para broa dava. A culpa seria, obviamente, de Marte e Saturno, que lhe tinham sido desfavoráveis. Os pormenores do retrato do infeliz clérigo denotam um excelente observador.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Escárnio e maldizer
Mestria
Cobras singulares
Finda
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 1325, V 931

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1325

Cancioneiro da Vaticana - V 931


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas