Cantiga referida em nota


Pero Meogo


- Digades, filha, mia filha velida,
por que tardastes na fontana fria?
       Os amores hei.
  
- Digades, filha, mia filha louçana,
5por que tardastes na fria fontana?
       Os amores hei.
  
- Tardei, mia madre, na fontana fria,
 cervos do monte a áugua volv[i]am.
       Os amores hei.
  
10Tardei, mia madre, na fria fontana,
cervos do monte volv[i]am a áugua.
       Os amores hei.
  
- Mentir, mia filha, mentir por amigo,
nunca vi cervo que volvesse o rio.
15       - Os amores hei.
  
- Mentir, mia filha, mentir por amado,
nunca vi cervo que volvess'o alto;
       - Os amores hei.



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Nos manuscritos, esta é a última cantiga do notável ciclo dos "cervos" de Pero Meogo. Em diálogo com a filha, a mãe pergunta-lhe por que demorou tanto na fonte; a moça alega então que os cervos do monte revolviam a água (subentende-se: teve de esperar até que ela ficasse de novo límpida); mas a mãe, fazendo-lhe ver que percebe que ela está a mentir, mostra-se muito cética com esta justificação, dizendo que nunca tal coisa tinha visto.
Claramente ligada às outras cantigas do ciclo (em particular, àquela que relata precisamente a ida à fonte), é de salientar aqui, sobretudo, o funcionamento do refrão, que devemos entender, pelo menos nas quatro primeiras estrofes, como correspondendo à voz interior da moça (ou seja, não se trata da resposta que ela dá à mãe, mas precisamente do que lhe pretende ocultar).



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amigo
Refrão e Paralelística
Cobras alternadas
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 1192, V 797

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1192

Cancioneiro da Vaticana - V 797


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Os amores ey 

Versão de Frederico de Freitas

Digades      versão audio disponível

Versão de Pedro Barroso

Amores eu tenho      versão audio disponível

Versão de Fontes Rocha, Amália Rodrigues, Natália Correia

Digades filha, mha filha velida (versão para agrupamento de câmara) 

Versões de Tomás Borba

Os amores ei      versão audio disponível

Versão de Xoán Eiriz