Toponímia referida na cantiga:
  (ver na rubrica)

Martim Soares, Paio Soares de Taveirós

Rubrica:

   

Esta cantiga fez Martim Soares como em maneira de tençom com Paai Soares, e é d'escarnho. Este Martim Soares foi de Riba de Límia, em Portugal, e trobou melhor ca tôdolos que trobarom, e ali foi julgado antr'os outros trobadores


- Ai, Pai Soárez, venho-vos rogar      ←
por um meu homem que nom quer servir,      ←
que o façamos, mi e vós, jograr,      ←
em guisa que possa per i guarir;      ←
5pero será-nos grave de fazer,      ←
ca el nom sabe cantar nem dizer      ←
 rem, per que se pague del quen'o vir.      ←
  
- Martim Soárez, nom poss'eu osmar      ←
que no-l'as gentes queiram consentir      ←
10de nós tal homem fazermos poiar      ←
 em jograria; ca, u for pedir,      ←
algu[é]m ve[e]rá o vilam se[e]r,      ←
 trist'e [no]joso e torp'e sem saber,      ←
e haver-s'-á de nós e del riir.      ←
  
15- Paai Soárez, o hom'é de seu      ←
trist'e nojoso e torp'e sem mester;      ←
pero faremos nós de[l], cuido-m'eu,      ←
 jograr, se ende voss'ajuda houver;      ←
ca lhe daredes vós esse saiom,      ←
20e porrei-lh'eu nome jograr "Sisom";      ←
 e com tal nome gualrá per u quer.      ←
  
 - Martim Soárez, a mi [nom m']é greu      ←
de lh'o saiom dar; e, pois que lho der,      ←
 nom diga el que lho nulh'homem deu;      ←
25e, se o el per ventura disser,      ←
mui bem sei eu que lhe dirám entom:      ←
"Confunda Deus quem te deu esse dom,      ←
nem quem te fezo jograr nem segrer!"      ←
  
- Paai Soárez, tenho por razom      ←
 30de poiar já o vilaão grodom      ←
 [e] des i, posface del quem quiser.      ←
  
[- Martim Soárez, ......................      ←
..............................................      ←
..............................................]      ←



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Jocosa disputa entre os dois trovadores sobre a magna questão de poderem ou não elevar um criado do primeiro à categoria de jogral. Ambos estão de acordo que o homem não vale nada, mas Martim Soares está disposto a tentar. Faltará à composição certamente a finda de Paio Soares.
Note-se o elogio que o anónimo autor da rubrica que acompanha a cantiga faz a Martim Soares.



Nota geral


Descrição

Tenção
Mestria
Cobras doblas
Finda (2)
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 144

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 144


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas