Pesquisa no glossário
  (linha 7)

João Baveca


Mui desguisado tenho d'haver bem!      ←
Enquant'eu já eno mundo viver,      ←
hei tal coita qual sofro a sofrer;      ←
 ca vos direi, amigos, que mi avém:      ←
5       cada que cuid'estar de mia senhor      ←
       bem, estou mal e, quando mal, peor.      ←
  
 E por aquesto, se Deus mi perdom,      ←
entendo já que nunca perderei      ←
a maior coita do mundo que hei;      ←
10e quero logo dizer porque nom:      ←
       cada que cuid'estar de mia senhor      ←
       bem, estou mal e, quando mal, peor.      ←
  
E por aquesto já bem fiz estou      ←
d'haver gram coita no mund'e nom al,      ←
15e d'haver sempr', em logar de bem, mal;      ←
 ca vos direi como xi me guisou:      ←
       cada que cuid'estar de mia senhor      ←
       bem, estou mal e, quando mal, peor.      ←
  
E por aquesto sofr'eu a maior      ←
20coita de quantas fez sofrer Amor.      ←



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

O trovador não tem esperança de que a sua situação amorosa chegue a bom porto, pois, quando pensa que as coisas vão bem com a sua senhora, elas vão mal, e quando pensa que vão mal, elas vão péssimas.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
Finda
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 1106, V 697

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1106

Cancioneiro da Vaticana - V 697


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas