Pesquisa no glossário
  (linha 2)

João Airas de Santiago


Voss'amigo quer-vos sas dõas dar,      ←
amiga, e quero-vos dizer al:      ←
dizem-mi que lhas queredes filhar;      ←
e dized'ora, por Deus, ũa rem:      ←
5se lhi filhardes sas dõas ou al,      ←
       que diredes por lhi nom fazer bem?      ←
  
Vós nom seredes tam sem conhocer,      ←
se lhi filhardes nulha rem do seu,      ←
que lhi nom hajades bem a fazer;      ←
10e venh'ora preguntar-vos por en:      ←
se lhi filhardes nulha rem do seu,      ←
       que diredes por lhi nom fazer bem?      ←
  
 El punhará muit', e fará razom,      ←
de lhas filhardes, quando vo-las der,      ←
15e vós ou lhas filharedes ou nom;      ←
e dized'ora qual é vosso sem:      ←
se lhi filhardes quanto vos el der,      ←
       que diredes por lhi nom fazer bem?      ←
  
Ou bem filhade quanto vos el der      ←
20e fazede bem quanto x'el quiser,      ←
  
 ou nom filhedes, com sem, nulha rem       ←
nem lhi façades nunca nẽum bem.       ←



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Uma amiga pergunta à donzela: se o amigo lhe quer dar presentes e ela tenciona aceitá-los, como poderá recusar-lhe os seus favores? Na verdade, ela só tem duas opções: ou aceita os presentes e faz depois tudo o que ele quiser; ou não os aceita, como parece mais sensato, e não lhe concede nunca os seus favores.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amigo
Refrão
Cobras singulares
Dobre: (vv. 2 e 5 de cada estrofe)
al (I), se lhi filhardes nulha rem do seu (II), der (III)
Finda (2)
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 1032, V 622

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1032

Cancioneiro da Vaticana - V 622


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas