Versões musicais de Eu nunca dórmio nada, cuidand' em meu amigo
João Lopes de Ulhoa

Cantiga original Eu nunca dórmio nada, cuidand'em meu amigo

Eu nunca dórmio nada, cuidand'em meu amigo,
el que tam muito tarda, se outr'amor há sigo
       ergo lo meu, querria
       morrer hoj'este dia.
E cuid'em esto sempre, nom sei que de mi seja,
el que tam muito tarda, se outro bem deseja
       ergo lo meu, querria
       morrer hoj'este dia.
Se o faz, faz-mi torto, e, par Deus, mal me mata,
el que tam muito tarda, se outro rostro cata
       ergo lo meu, querria
       morrer hoj'este dia.
Ca meu dano seria
de viver mais um dia.
Fernando Lopes-Graça, Compositor
Eu nunca dórmio nada

Data
13-18/10/1960

Intervenientes

Compositor: Fernando Lopes-Graça
Canto (tenor): Fernando Serafim
Piano: Fernando Lopes-Graça


     Ver pauta Ver pauta

Ouvir música



Gravação

Centenário Fernando Lopes-Graça (1906-1994) Arquivos da RDP-IX
Fernando Lopes - Graça
(CD)      (Faixa 6)
Ano: 2006, Lisboa, RDP

Eu nunca dórmio nada

Data
Orquestração em 1964

Intervenientes

Compositor Fernando Lopes-Graça
Harpa
Violoncelo
Violino
Oboé
Canto (tenor ou soprano)


     Ver pauta Ver pauta

     Sem audio disponível