Cantar de amigo - Longe de vila, quem esperades – 2 vozes (versão para agrupamento de câmara)

Tomás Borba, Compositor

Composição/Recriação moderna
Final da década de 30 (estreia a 11 de Junho de 1940)

Ver pauta Ver pauta

Intervenientes

Compositor Tomás Borba
Baixo
Baixo
Cítara
Flauta
Flauta
Harpa
Adufe
Canto (meio-soprano)
Canto (barítono)


Sem audio disponível


A versão musical nunca foi gravada.

Cantiga original - Ai fremosinha, se bem hajades

- Ai fremosinha, se bem hajades,
longi de vila, quem asperades?
       - Vim atender meu amigo.
- Ai fremosinha, se gradoedes,
longi de vila, quem atendedes?
       - Vim atender meu amigo.
- Longi de vila, quem asperades?
- Direi-vo-l'eu, pois me preguntades:
       vim atender meu amigo.
- Longi de vila, quem atendedes?
- Direi-vo-l'eu, poilo nom sabedes:
       vim atender meu amigo.