Perigosas elas são

Fontes Rocha, Compositor
Ary dos Santos, voz declamada

Composição/Recriação moderna
LP 1971


Intervenientes

Adaptação texto original: Natália Correia
Compositor: Fontes Rocha
Acompanhamento: guitarra: Joel Pina
Acompanhamento: guitarra: Pedro Leal
Acompanhamento: guitarra: Carlos Gonçalves
Acompanhamento: guitarra: Fontes Rocha
Voz declamada: Ary dos Santos


Sem audio disponível

Gravação

Cantigas d'amigos
Natália Correia, Amália Rodrigues, Ary dos Santos
(LP)      (Fonte3)
Ano: 1971, Lisboa, Valentim de Carvalho

Ver faixas da gravação

Declamada

Cantiga original Nom me posso pagar tanto

Nom me posso pagar tanto
do canto
das aves nem de seu som
nem d'amor nem de missom
nem d'armas - ca hei espanto
por quanto
mui perigosas som
- come d'um bom galeom
que mi alongue muit'aginha
deste demo da campinha,
u os alacrães som;
ca dentro, no coraçom,
senti deles a espinha.
E juro par Deus lo santo
que manto
nom tragerei, nem granhom,
nem terrei d'amor razom,
nem d'armas, porque quebranto
e chanto
vem delas tod'a sazom;
mais tragerei um dornom,
e irei pela marinha
vendend'azeite e farinha,
e fugirei do poçom
do alacrã, ca eu nom
lhi sei outra meezinha.
Nem de lançar a tavolado
pagado
nom sõo, se Deus m'ampar,
adés, nem de bafordar;
e andar de noute armado,
sem grado
o faço, e a roldar;
ca mais me pago do mar
que de seer cavaleiro;
ca eu foi já marinheiro
e quero-m'oimais guardar
do alacrã, e tornar
ao que me foi primeiro.
E direi-vos um recado:
pecado
nunca me pod'enganar
que me faça já falar
em armas, ca nom m'é dado
- doado
m'é de as eu razõar,
poilas nom hei a provar;
ante quer'andar sinlheiro
e ir come mercadeiro
algũa terra buscar
u me nom possam culpar
alacrã negro nem veiro.