Antroponínima

Pessoas referidas em cantigas

Paio Moniz



Descrição

Das várias personagens com este nome documentadas na época em que terá sido composta a cantiga da garvaia, a mais plausível parece ser D. Paio Moniz de Rodeiro, um membro da importante linhagem galega dos Rodeiro, citado em documentos de 1203 e 1210 como tenente e pertigueiro de Santiago1. A dama em causa será assim D. Maria Pais, sua filha, citada igualmente num outro documento da época. Pai e filha, seriam, pois, respetivamente, tio e prima de D. Nuno/Múnio Fernandes de Rodeiro, o marido da D. Constança referida numa cantiga do trovador Airas Carpancho (ao que tudo indica contemporâneo de Paio Soares de Taveirós), senhora em cuja casa a atividade trovadoresca galego-portuguesa terá dado alguns dos seus primeiros passos. Nos seu conjunto, estes dados parecem, pois, tornar plausível esta identificação.


Referências

1 Pardo de Guevara, Eduardo (2006), "De las viejas estirpes a las nuevas hidalguías. El entramado nobiliario gallego al fin de la Edad Media", Nalgures, Tomo III, pp. 266-267.
      Aceder à página Web


Cantigas que referem esta pessoa



No mundo nom me sei parelha, Paio Soares de Taveirós
   (Linha 11): E vós, filha de dom Paai