Toponínima

Lugares referidos em cantigas

Santarém



Descrição

Cidade da portuguesa, atual capital do Ribatejo, e uma das mais importantes cidades medievais portugueses.

Cantigas que referem este lugar:



À lealdade da Bezerra, que pela Beira muit'anda,, Airas Peres Vuitorom
   (Linha 18): bem esmolou em sa vida quem deu Santarém ao Conde.

A mais fremosa de quantas vejo, Anónimo de Santarém
   (Linha 2): em Santarém e que mais desejo,

Amigos, des que me parti, Anónimo de Santarém
   (Linha 6): des que me vim de Santarém.

Dom Estêvam fez[o] sa partiçom, João Soares Coelho
   (Linha 3): em Lixboa e mal em Santarém,

Dom Estêvam diz que desamor, Airas Peres Vuitorom
   (Linha 14): mentr'o Cond'assi houver Santarém.

[E]stêv[am] Eanes, por Deus mandade, Estêvão Fernandes Barreto
   (Linha 13): E cada que el vem a Santarém,

Elvira López, aqui noutro dia, João Garcia de Guilhade
   (Linha 22): E o peom virom em Santarém;

O arrais de Roi Garcia, Afonso Mendes de Besteiros
   (Linha 9): e pois veo a Santarém

Pero eu vejo aqui trobadores, Anónimo de Santarém
   (Linha 8): em Santarém, e que mais desejo,

Pero nom fui a Ultramar, Martim Soares
   (Linha 11): de Belfurad'a Santarém,