Lista alfabética de cantigas


Filtrar por género:

Filtrar por tipo:

M
Cantiga V. musical Autor Género
Madr'e senhor, leixade-m'ir veer Martim de Caldas Amigo
Madr', enviou-vo'lo meu amigo Martim Padrozelos Amigo
Madr', o que sei que mi quer mui gram bem João Baveca Amigo
Madre velida, meu amigo vi Airas Carpancho Amigo
- Madre, chegou meu amig'hoj'aqui Estêvão Fernandes d'Elvas Amigo
Madre, des que se foi daqui Afonso Lopes de Baião Amigo
Madre, disserom-mi ora que vem Nuno Peres Sandeu Amigo
Madre, passou per aqui um cavaleiro   Fernão Rodrigues de Calheiros Amigo
Madre, pois amor hei migo Rui Fernandes de Santiago Amigo
Madre, pois nom posso veer     Nuno Peres Sandeu Amigo
Madre, pois vós desamor havedes Airas Carpancho Amigo
- Madre, quer'hoj eu ir veer Rui Fernandes de Santiago Amigo
Madre, se meu amigo veesse Garcia Soares Amigo
Maestr'Acenço, dereito faria Martim Moxa Escárnio e Maldizer
Maestre, tôdolos vossos cantares Gonçalo Anes do Vinhal Escárnio e maldizer
Maior Garcia est homiziada Pero Garcia de Ambroa Escárnio e maldizer
Maior Garcia sempr'oi[u] dizer João Baveca Escárnio e maldizer
Maior Garcia vi tam pobr'ogano Pedro Amigo de Sevilha Escárnio e maldizer
Maior guarda vos derom ca soíam, senhor Airas Pais Amor
[...] Mais ambos i faredes o melhor Martim Moxa Amor
Mais de mil vezes cuid'eu eno dia Pero Garcia Burgalês Amor
Mais desguisadamente mi vem mal Martim Peres Alvim Amor
Mal conselhado que fui, mia senhor Martim Soares Amor
Mal faç'eu velida, que ora nom vou Golparro Amigo
Mal me tragedes, ai filha, por que quer'haver amigo Juião Bolseiro Escárnio e maldizer
Mala ventura me venha        Rui Pais de Ribela Escárnio e maldizer
Mandad'hei comigo          Martim Codax Amigo
Mandad'hei migo qual eu desejei Martim de Caldas Amigo
Mandei pedir noutro dia Pedro, conde de Barcelos Escárnio e Maldizer
Maravilho-m'eu, mia senhor Martim Soares Amor
Maravilho-m'eu, si Deus mi dê bem João Airas de Santiago Amor
Mari'Mateu, ir-me quer'eu daquém Afonso Anes do Cotom Escárnio e Maldizer
Maria Balteira, porque jogades Pero Garcia Burgalês Escárnio e maldizer
Maria Balteira, que se queria Pedro Amigo de Sevilha Escárnio e maldizer
Maria do Grave, grav'é de saber João Soares Coelho Escárnio e maldizer
- Maria Genta, Maria Genta da saia cintada     Rui Pais de Ribela Escárnio e maldizer
Maria Leve, u se maenfestava João Vasques de Talaveira Escárnio e maldizer
Maria Negra des[a]ventuirada! Pero Garcia Burgalês Escárnio e maldizer
Maria Negra vi eu, em outro dia Pero Garcia Burgalês Escárnio e maldizer
Maria Pérez se maenfestou Fernão Velho Escárnio e maldizer
[Maria Pérez vi muit'assanhada,] Afonso X Escárnio e Maldizer
Maria Pérez, a nossa cruzada   Pero da Ponte Escárnio e maldizer
Maria Pérez, and'eu mui coitado Pero Mafaldo Escárnio e maldizer
Marinha Crespa, sabedes filhar Pero da Ponte Escárnio e maldizer
Marinha Foça quis saber Pero da Ponte Escárnio e maldizer
Marinha López, oimais, a seu grado Pero da Ponte Escárnio e maldizer
Marinha Mejouchi, Pero d'Ambroa Pedro Amigo de Sevilha Escárnio e maldizer
Marinha, ende folegares       Pero Viviães ou Afonso Anes do Cotom Escárnio e Maldizer
Martim Alvelo João Soares Coelho Escárnio e maldizer
Martim de Cornes vi queixar Pero da Ponte Escárnio e maldizer
Martim Gil, um homem vil Estêvão da Guarda Escárnio e maldizer
Martim jograr, ai Dona Maria João Garcia de Guilhade Escárnio e maldizer
Martim jograr, que gram cousa       João Garcia de Guilhade Escárnio e maldizer
Martim Moia, a mia alma se perca Afonso Gomes, jograr de Sarria Escárnio e Maldizer
Martim Vásquez, noutro dia Pedro, conde de Barcelos Escárnio e Maldizer
Med'hei do pertigueiro que tem Deça Afonso X Escárnio e Maldizer
Meestre Nicolás, a meu cuidar Afonso Anes do Cotom Escárnio e Maldizer
Mentr'esta guerra foi, assi Gil Peres Conde Escárnio e maldizer
Mentre m'agora d'al nom digo [nada] Pero da Ponte Escárnio e maldizer
Mentre nom soube por mim mia senhor Pero Garcia Burgalês Amor
Mester havia Dom Gil Afonso X Escárnio e Maldizer
Mesura seria, senhor D. Dinis Amor
Mete el-rei barcas no rio forte     João Zorro Amigo
Meu amig'é daquend'ido Gonçalo Anes do Vinhal Amigo
Meu amig'e meu bem e meu amor João Airas de Santiago Amigo
Meu amig', u eu sejo D. Dinis Amigo
Meu amigo sei ca se foi daqui Galisteu Fernandes Amigo
Meu amigo vem hoj'aqui D. Dinis Amigo
Meu amigo, nom poss'eu guarecer D. Dinis Amigo
Meu amigo, pois vós tam gram pesar Vasco Praga de Sandim Amigo
Meu amigo, quando s'ia        Pero Gonçalves de Portocarreiro Amigo
- Meu amigo, quero-vos preguntar João Airas de Santiago Amigo
Meu amigo, se vejades Fernão Fernandes Cogominho Amigo
Meu amigo, vós morredes João Airas de Santiago Amigo
Meu coraçom me faz amar Martim Soares Amor
Meu dano fiz por tal juiz pedir Estêvão da Guarda Escárnio e maldizer
Meu senhor arcebispo, and'eu escomungado Diego Pezelho Escárnio e maldizer
Meu Senhor Deus, pois me tam muit'amar Pedro Amigo de Sevilha Amor
Meu senhor Deus, se vos prouguer Martim Soares Amor
Meu Senhor Deus, venho-vos eu rogar Fernão Garcia Esgaravunha Amor
Meu senhor rei de Castela João Airas de Santiago Escárnio e Maldizer
Meu senhor, direi-vos ora: Pero Gomes Barroso Escárnio e maldizer
Meu senhor, se vos aprouguer Rui Pais de Ribela Escárnio e maldizer
[...] meu trobar Galisteu Fernandes Amor
Meus amigos, direi-vos que m'avém Pero Garcia Burgalês Amor
Meus amigos, muit'estava eu bem João Vasques de Talaveira Amor
Meus amigos, muito mi praz d'Amor Fernão Velho Amor
Meus amigos, nom poss'eu mais negar João Baveca Amor
Meus amigos, oimais quero dizer Pero Garcia Burgalês Amor
Meus amigos, pese-vos do meu mal Vasco Rodrigues de Calvelo Amor
Meus amigos, pois me Deus foi mostrar João de Gaia Amor
Meus amigos, que sabor haveria João Soares Coelho Amor
Meus amigos, quero-vos eu dizer Pero de Armea Amor
Meus amigos, quero-vos eu mostrar João Soares Coelho Amor
Meus amigos, tam desaventurado Pedro Amigo de Sevilha Escárnio e maldizer
Meus olhos, gram coita d'amor Paio Soares de Taveirós ou Pero da Ponte Amor
Meus olhos, quer-vos Deus fazer Paio Soares de Taveirós Amor
Mia filha, nom hei eu prazer Paio Gomes Charinho Amigo
Mia irmana fremosa, treides comigo       Martim Codax Amigo
Mia madre velida     D. Dinis Amigo
Mia madre velida, e nom me guardedes     João Servando Amigo
Mia madre, pois [a]tal é vosso sem João Airas de Santiago Amigo
Mia madre, pois se foi daqui Pero da Ponte Amigo
Mia madre, venho-vos rogar     Afonso Mendes de Besteiros Amigo
Mia senhor fremosa, direi-vos ũa rem: Nuno Anes Cerzeo Amor
Mia senhor fremosa, por Deus Pero de Ver Amor
Mia senhor, já eu morrerei Gil Peres Conde Escárnio e maldizer
Mia senhor, por Nostro Senhor Pero de Armea Amor
Mia senhor, quantos eno mundo som Anónimo 4 Amor
Mia senhor, quem me vos guarda Afonso Sanches Género incerto
- Mia senhor, vim-vos rogar Airas Moniz de Asma Amor
Mias amigas, quero-m'eu des aqui Pero de Armea Amigo
Mim fez meter meu coraçom Fernão Rodrigues de Calheiros Amor
Mim prês forçadament'Amor Osoiro Anes Amor
Moir', amiga, desejando Pedro Amigo de Sevilha Amigo
Moir'eu aqui d'adessoriam Pero Gomes Barroso Escárnio e maldizer
Moir'eu e praz-me, se Deus me perdom! Pero Garcia Burgalês Amor
Moir'eu por vós, mia senhor, e bem sei Fernão Gonçalves de Seabra Amor
Moir, e faço dereito     Vidal Amor
Moitos s'enfingem que ham gaanhado Pedro Amigo de Sevilha Escárnio e maldizer
Molher com'eu nom vive, coitada: Airas Carpancho Amigo
Morr'o meu amigo d'amor   João Garcia de Guilhade Amigo
Morreredes, se vos nom fezer bem João Airas de Santiago Amigo
Mort'é Dom Martim Marcos, ai Deus! Se é verdade Pero da Ponte Pranto de escárnio
Mui desguisado tenho d'haver bem! João Baveca Amor
Mui gram poder há sobre mim Amor Bonifaci Calvo Amor
Mui gram sabor havedes, mia senhor Afonso Fernandes Cebolhilha Amor
Mui gram temp'há que servo ũa senhor Rui Martins do Casal Amor
Mui gram temp'há, par Deus, que eu nom vi Anónimo Lai
Melhor ca m'eu governo D. Dinis Escárnio e Maldizer
Muit'aguisad'hei de morrer Vasco Gil Amor
Muit'ando triste no meu coraçom João Vasques de Talaveira Amor
Muit'atendi eu bem da mia senhor Sancho Sanches Amor
- Muit'há que diz que morrerá d'amor Rui Martins de Ulveira Amigo
Muit'hei, ai Amor, que te gradescer Rui Martins do Casal Amigo
Muitas vezes em meu cuidar João Soares Somesso Amor
Muito bem mi podia Amor fazer Vasco Peres Pardal Amor
Muito mi praz d'ũa rem Lopo Lias Escárnio e maldizer
Muito per dev'agradecer João Soares Somesso Amor
Muito per há já gram sazom Fernão Rodrigues de Calheiros Amor
Muito punhei de vos negar Vasco Gil Amor
- Muito te vejo, Lourenço, queixar João Garcia de Guilhade, Lourenço Tenção
Muitos a que Deus quis dar mui bom sem Pero Guterres Amor
Muitos dizem com gram coita d'amor Paio Gomes Charinho Amor
Muitos dizem que gram coita d'amor João Baveca Amor
Muitos dizem que perderám João Soares Somesso Amor
Muitos ham coita d'amor Fernão Fernandes Cogominho Amor
Muitos me dizem que servi doado     Afonso Sanches Amor
Muitos me preguntam, per bõa fé Fernão Gonçalves de Seabra Amor
Muitos me vêm preguntar Martim Soares Amor
Muitos me vêm preguntar Pero de Armea Amor
Muitos que mi oem loar mia senhor João Lobeira Amor
Muitos têm hoje por meu trobar Vasco Praga de Sandim Amor
Muitos vej'eu per mi maravilhar Fernão Velho Amor
Muitos vej'eu que se fazem de mi Anónimo 2 ou João Peres de Aboim Amor
Muitos vej'eu que, com mêngua de sem Fernão Gonçalves de Seabra Amor

 

[^ topo]