Martim
Trovador ou Jogral medieval

Nacionalidade: Incerta

Notas biográficas:

Autor ainda desconhecido. A cantiga que lhe atribuímos, e que satiriza o trovador Martim Moxa, situa-se, nos apógrafos italianos, imediatamente a seguir a duas cantigas satíricas deste trovador. Não sendo precedida, como habitualmente, por qualquer rubrica atributiva, mas apenas (em B) por uma rubrica explicativa, ela tem sido considerada da autoria do próprio Martim Moxa (que nela faria, pois, uma auto-derrisão). No entanto, a referida rubrica explicativa, onde claramente se lê Esta cantiga fez Martim, é de leitura muito problemática nos termos seguintes, não sendo impossível que a sua correta leitura seja Esta cantiga fez Martim Afonso Mar[...] (o último termo não é claro). De resto, embora sem editar a rubrica nem tecer grandes considerações sobre o assunto, D. Carolina Michaelis considerava também que se tratava de um escárnio contra Martim Moxa e não da sua autoria. Assim sendo, consideramos mais prudente deixar em aberto a hipótese de o seu autor ser um Martim, jogral ou trovador cujo apelido deixamos igualmente em aberto. Acrescente-se que vários jograis de nome Martim comparecem nos cancioneiros, quer como autores, quer como satirizados (como é o caso do Martim a quem João Garcia de Guilhade dirige duas cantigas).

Cantigas contrafacta de Martim


De Martim Moia posfaçam as gentes

Original:

Quant hom honratz torna en gran paubreira,, por Peire Vidal