Lourenço
Jogral medieval

Nacionalidade: Portuguesa

Notas biográficas:

Jogral provavelmente português, ativo no segundo e terceiro quartéis do século XIII. Os dados de que dispomos sobre a sua biografia são quase exclusivamente os que podem ser deduzidos das suas composições e daquelas que outros trovadores lhe dirigem. Assim, das suas tenções com João Garcia de Guilhade resulta que Lourenço teria estado certamente ao seu serviço (pelo menos algum tempo). Por estas mesmas composições, mas também pelas restantes tenções em que interveio, se depreende igualmente que teria frequentado o círculo da corte castelhana de Afonso X, aparentemente depois de ter sido obrigado a sair de Portugal.
A juntar a estes dados indiretos, Resende de Oliveira cita um documento do cartulário de D. João Peres de Aboim, datado de 1259, onde, entre as testemunhas, se encontra um Lourenço "bofom", personagem que talvez possa corresponder a este jogral. Coincidindo esta data com o que parece ter sido o percurso biográfico de João Garcia de Guilhade, é possível, pois, que Lourenço o tenha acompanhado no seu regresso a Portugal, onde, neste caso, terá frequentado a corte de Afonso III.
Como referimos na nota biográfica de João Garcia de Guilhade, este trovador confirma, em 1270, o testamento de um Lourenço Martins, marido de uma Sancha Peres de Guilhade, provavelmente sua familiar. A clara proximidade entre o trovador e o seu jogral torna sedutora a hipótese de este Lourenço Martins ser o jogral Lourenço. No entanto, os frequentíssimos casos de homonímia na época aconselharão alguma prudência nesta identificação.

Cantigas contrafacta de Lourenço


- Lourenço, soías tu guarecer

Original:

Dame, merci, une rien vos demant, por Thibaut de Navarre